Infância e Juventude em Risco

Lar de Infância e Juventude (LIJ), é uma estrutura residencial de longa duração para jovens do sexo feminino, entre os 10 os 21 anos. Com acordo de cooperação com o Instituto da Segurança Social desde 1986 e aderindo ao Plano DOM, SERE+ desde 2008, para reforço da equipa técnica e apoio económico a deslocações para intervenção nas famílias e supervisão.

Atualmente estão acolhidas 15 jovens colocadas por decisão do Tribunal e pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo. O LIJ, tem como principais objetivos satisfazer as necessidades básicas das crianças e jovens ao promover um desenvolvimento global, em condições tão aproximadas quanto possível às de uma estrutura familiar; assegurar os meios necessários ao seu desenvolvimento pessoal e à formação escolar e profissional, em cooperação com a família, a escola, as estruturas de formação profissional e a comunidade.

Como resposta social de acolhimento residencial prolongado,o LIJ desenvolve projetos de autonomia, de competências psicossociais, e de intervenção com as famílias das utentes.

A 1 de Outubro de 2008 o Lar de Infância e Juventude aderiu ao Plano DOM- Desafios, Oportunidades e Mudança – atualmente Plano SERE+, tendo como principal objetivo a implementação de medidas de qualificação da rede de Lares de Infância e Juventude, incentivadoras de uma melhoria contínua da promoção de direitos e proteção das crianças e jovens acolhidas, no sentido da sua educação para cidadania e desinstitucionalização em tempo útil.

As principais diretrizes:

  • Planear uma intervenção social adequada ao desenvolvimento de cada jovem através da definição dos Projetos de Vida;
  • Implementação do Sistema de Gestão da Qualidade, monitorizando a sua aplicação de modo a que melhore substancialmente a qualidade de vida das utentes;
  • Otimizar os recursos humanos da resposta social, de modo que estas jovens possam contar com uma equipa técnica e uma equipa educativa reforçada e com formação adequada aos novos perfis de jovens em acolhimento;
  • Otimização dos recursos financeiros através de um maior controle dos custos;
  • Desenvolver um Plano de Atividades Anual adequado às necessidades de cada jovem:
  • Com atividades institucionais como, Assembleias de Lar, Treino de competências Pessoais e Sociais, Aulas de Culinária, Aulas Desportivas; Atelier Trabalhos Manuais, Ateliers de Costura, Atelier de Estética, entre outros;
  • Com atividades extra curriculares como escolas de inglês e de francês, e de apoio escolar;
  • Com atividades lúdico recreativas e culturais, como passeios organizados em grupo;
  • Com Intervenção na Família no âmbito do Plano SERE+, aproximando as famílias à instituição de modo a articular da melhor forma o futuro destas jovens.

 

Centro de Acolhimento Temporário (CAT) é uma estrutura de acolhimento residencial temporária com capacidade para acolher 15 crianças e jovens e funciona com acordo de cooperação com o Instituto da Segurança Social. É dirigido a crianças e jovens, entre os 0 e os 14 anos (à data da entrada), de ambos os sexos, retiradas do meio familiar, sob medida de promoção e proteção. Na maioria dos casos, estas crianças e jovens apresentam fragilidade emocional e outras características, decorrentes de situações de risco a que estiveram expostas.

A tarefa primária do CAT  é proporcionar à criança e ao jovem um projeto de vida estruturado, através de um processo de mudança (baseado num diagnóstico e intervenção estruturada e articulada) assegurando a satisfação das suas necessidades básicas nos seus vários contextos (individual, CAT, escola, saúde, comunidade e família).

O Centro de Acolhimento Temporário funciona todos os dias do ano, 24 horas por dia. Para além dos profissionais, temos igualmente alguns voluntários que ajudam nas dinâmicas da casa, nomeadamente nos períodos de lazer, explicações, trabalhos escolares e colónias de férias.