Respostas à Comunidade

Centro de Recursos Comunitário (CRC) surge em maio de 2013 como Resposta de Apoio à Comunidade, numa estrutura única, numa ótica de sustentabilidade e otimização de recursos de apoio à comunidade e de possibilidade de enquadramento de unidades de projeto de intervenção social e/ou comunitária.

Cantina Social iniciou em setembro de 2012 e constitui-se como uma resposta de intervenção no âmbito do Programa de Emergência Social, integrando-se no CRC, juntamente com a Loja Social já existente, em maio de 2013.

Em fevereiro de 2014 surge o projeto CLDS+ (Contrato Local de Desenvolvimento Social +) que termina em junho de 2015 e que posteriormente se vê reconstruído e renovado em CLDS 3G | Ponto de Ajuda 3G(Contrato Local de Desenvolvimento Social 3ª Geração) a outubro de 2015 e até 2018.

Desde 2014 o CRC é também Pólo Recetor do programa FEAC (Fundo Europeu Ajuda Comunitária) do ISS, IP.

A janeiro de 2015, o CRC iniciou a prestação do serviço de Distribuição mensal de Géneros Alimentares às famílias carenciadas residentes na Junta de Freguesia Nossa Sra. Pópulo, no âmbito de um acordo de cooperação com o Banco Alimentar do Oeste (BAO).

A par destas vertentes de intervenção, que facilitam uma maior proximidade com a comunidade e proporcionam um conhecimento aprofundado sobre as suas reais necessidades, problemas e recursos, a SCMCR foi a entidade convidada no final de 2015 pelo Centro Distrital de Leiria do ISS, I.P. para integrar o projeto-piloto RLIS SAS (Rede Local de Intervenção Social, Serviço de Atendimento Social), desenvolvido entre 02 de janeiro e 30 novembro de 2015. Também este projeto se viu renovado para RLIS SAAS (Rede Local de Intervenção Social, Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social) a partir de 1 de dezembro de 2015 e até 2018.

Esta resposta tem como principal objetivo o desenvolvimento social do município e o combate à exclusão social, através de serviços essenciais, inovadores, de valor acrescentado e de uma intervenção articulada e de proximidade com os seus clientes e parceiros, reforçando todo o trabalho que a Santa Casa da Misericórdia tem realizado junto da comunidade, ao longo dos anos.

Neste momento, conta com uma Direção Técnica, duas Equipas Técnicas Multidisciplinares, dos projetos CLDS3 G e RLIS, e uma Equipa de Apoio composta por 6 colaboradores, que permitem o pleno desenvolvimento do CRC.

Cantina Social – Protocolo com Instituto da Segurança Social (ISS, IP)

  • Procura eliminar as necessidades alimentares das pessoas e famílias em situação de dificuldade económica no âmbito do Plano de Emergência Social;
  • Apoia pessoas e famílias com acentuadas dificuldades económicas;
  • A inscrição pode ser feita por qualquer pessoa em nome individual e/ou através do encaminhamento por entidades. Admissão dos clientes é feita de acordo com procedimentos previamente definidos de forma a tentar comprovar a existência de dificuldades financeiras que permitem o direito ao serviço e com as vagas existentes.
  • Distribuição diária de refeições confecionadas;
  • Intervenção social, em articulação com outros serviços e parceiros.
  • Horário (distribuição): 2ª a sábado das 12h00 às 14h00.

CLDS 3G | Ponto de Ajuda 3G – Financiamento do PO ISE, Portugal 2020, protocolo entre o Instituto de Segurança Social, IP e a Santa Casa da Misericórdia, enquanto Entidade Coordenadora Local de Parceria indigitada pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha e aprovada em sede de CLAS

  • Potencia o desenvolvimento social do município, em articulação com as entidades e instituições da comunidade, promovendo a inclusão social, combatendo a pobreza persistente e a exclusão social, aumentando a empregabilidade;
  • Apoia a população em geral, empresas, entidades e instituições.

Intervenção na área do Emprego, formação e qualificação (Eixo 1)

  • Emprego e formação;
  • Currículos e cartas de apresentação;
  • Criação da própria empresa;
  • Medidas ativas emprego (população e entidades empregadoras);
  • Técnicas de procura ativa de emprego e marketing pessoal;
  • Formação em desenvolvimento pessoal e procura ativa de emprego;
  • Programa de promoção da literacia e alfabetização, escrita e leitura;
  • Palestras, sessões de boas práticas, workshops…
  • Promoção de produtos regionais…

Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil (Eixo 2)

  • Intervenção Social;
  • Psicologia;
  • Avaliação e encaminhamento para serviços (cantina, cabazes…);
  • Loja social (roupa, móveis e eletrodomésticos);
  • Horta social;
  • Atividades culturais recreativas e desportivas para crianças e jovens;
  • Formação em desenvolvimento pessoal e social;
  • Desenvolvimento pessoal e social pela atividade física;
  • Competências parentais;
  • Gestão doméstica;
  • Culinária económica;
  • Costura;
  • Ações e Atividades de combate ao isolamento social dos idosos;
  • Projeto de voluntariado de proximidade…

Capacitação da comunidade e das instituições (Eixo 3)

  • Apoio à revitalização de associações;
  • Instrumento informativo sobre os serviços públicos e privados;
  • Ações de promoção do sentimento de pertença e de conservação do espaço envolvente…
  • Horário – Atendimento Técnico (com marcação): 2ª a 6ª feira das 11h00 às 16h00 (com marcação);
  • Horário – Loja Social (com marcação): 5ª feira das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 17h00;
  • Horário -Horta Social (utilização): 2ª a domingo das 08h00 às 20h00.

FEAC- Protocolo com ISS, IP

  • Apoio às entidades na eliminação das necessidades alimentares das pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade socioeconómica, articulando diretamente com as 17 instituições/entidades mediadoras do concelho na distribuição direta aos destinatários;
  • Entidades (juntas de freguesia e Instituições Particulares de Solidariedade Social) que prestam apoio não-financeiro, através da distribuição de géneros alimentares da União Europeia, a pessoas carenciadas. A admissão das entidades e beneficiários é da responsabilidade do ISS, IP;
  • Receção dos género alimentares provenientes do FEAC, anual;
  • Distribuição dos géneros alimentares às entidades, anual;

Distribuição mensal de Géneros Alimentares

  • Protocolo com Banco Alimentar do Oeste;
  • Suprimir as necessidades alimentares das pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade socioeconómica;
  • Apoia pessoas e famílias com dificuldades económicas residentes na Freguesia de Nossa Sra. do Pópulo;
  • A inscrição pode ser feita por qualquer pessoa em nome individual e/ou através do encaminhamento por entidades. Admissão dos clientes é feita de acordo com procedimentos previamente definidos de forma a tentar comprovar a existência de dificuldades financeiras que permitem o direito ao serviço e considerando a quantidade de bens alimentares disponibilizados pelo BAO para a distribuição;
  • Intervenção social, em articulação com outros serviços e parceiros.
  • Horário (distribuição): Segunda 4ª feira do mês das 14h00 às 17h00.

RLIS SAAS (Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social) – Financiamento do PO ISE, Portugal 2020, protocolo entre o Instituto de Segurança Social, IP e a Santa Casa da Misericórdia.

  • Reforço da ação social da Segurança Social no concelho, como combate às desigualdades e à pobreza, numa lógica de intervenção em rede;
  • Assegura o Atendimento Social de primeira linha a pessoas e famílias residentes no concelho das Caldas da Rainha, através de uma resposta técnica célere, qualificada e personalizada, com objetivos de inserção de curto prazo e eficaz às situações de crise social e/ou de emergência social, promovendo condições de acesso a direitos, serviços e equipamentos sociais e outros, e prospetando as capacidades e vulnerabilidades pessoais e familiares e as dinâmicas e recursos do território. O Acompanhamento Social destina-se a assegurar apoio técnico, não pontual, implicando prévio Atendimento Social, com vista à prevenção e resolução de problemas sociais de cada pessoa e família;
  • Apoia pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade e exclusão social e/ou de emergência social;
  •  
  • Atendimento técnico social;
  • Informação, aconselhamento e encaminhamento para respostas, prestações sociais ou serviços;
  • Promoção das competências e autonomia das pessoas e famílias;
  • Acompanhamento e apoio do percurso de inserção social;
  • Mobilização dos recursos da comunidade.

 

Inscrição:

  • No Centro de Recursos Comunitário, através de e-mail ou telefonicamente para agendamento de entrevista.
  • Na entrevista deverá disponibilizar todos os documentos solicitados aquando o agendamento.

Documentos

  • Fotocópia dos documentos de identificação (do próprio e/ou do agregado familiar) (BI|CC|NIF|NISS|SNS)
  • IRS ou declaração  comprovativa de não entrega
  • Fotocópia  dos comprovativos de despesas (habitação, saúde, créditos, educação, outros)
  • Fotocópia dos comprovativos  de  receitas (vencimentos, subsídios, pensões, reformas, abonos, outros)
  • Fotocópia dos comprovativos da situação social (Segurança Social, Instituto de Emprego e Formação Profissional, outros)
  • Currículo Vitae

Atendimento ao público

  • 2ª a 6ª feira das 10h00 às 16h00
  • Atendimento na RLIS – aberto ao público em geral de 2ª a 6ª feira das 10h00 às 16h00